Carros-bomba mataram pelos menos 65 pessoas no Iêmen

Três carros-bomba explodiram em um quartel militar e em uma delegacia
de polícia na província de Shabwa, no Sul do Iêmen, e mataram cerca de
60 pessoas. ?Pelo menos 65 soldados e policiais morreram e 38 ficaram
feridos em três ataques simultâneos de carros-bomba que tinham como alvo
o quartel militar e a delegacia de polícia em Shabwa?, disse o oficial
de polícia local que pediu anonimato. Os militares e policiais mortos
faziam a segurança de campos petrolíferos na região.

O policial disse que o ataque mais sangrento desta sexta-feira (20)
ocorreu quando um homem-bomba da Al Qaeda jogou o veículo contra a base
militar que fica perto de um oleoduto na localidade de Azzan. A rede Al
Qaeda na Península Arábica assumiu a responsabilidade pelos atentados.

O braço da Al Qaeda na Península Arábica, que surgiu em janeiro de
2009, é considerado a maior ameaça ao governo do Iêmen e ? vizinha
Arábia Saudita. Em agosto, o Departamento de Estado norte-americano
fechou 19 missões diplomáticas no Oriente Médio devido a ameaças de
atentados terroristas. Interceptação de comunicações foram atribuídas ao
líder da Al Qaeda, Ayman Zawahri, e ao chefe da organização na
Península Arábica, Nasser Wuhayshi.

Compartilhe