Governo Federal zera imposto de importação de 11 produtos para tentar conter inflação

Lista inclui carne de boi, frango e produtos de padaria; alíquota de importação do aço foi reduzida para 4%

O Ministério da Economia e a anunciou nesta terça-feira, 11, que vai zerar o imposto de importação de 11 produtos com a justificativa de tentar conter o impacto da inflação. A lista inclui carne de boi, pedaços de carne de frango, trigo, farinha de trigo, milho em grão, bolachas, biscoitos e outros produtos de padaria e pastelaria. A medida foi aprovada em reunião do Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) nesta manhã e vale até o dia 31 de dezembro de 2022. “Sabemos que essas medidas não revertem a inflação, mas aumentam a contestabilidade dos mercados. Então um produto que está começando a crescer muito de preço, diante da possibilidade maior de importação, os empresários pensam duas vezes antes de aumentar”, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, em coletiva de imprensa.

“Nós estamos adicionando novos produtos, para os quais também foi identificada uma grande alta de preço nos últimos meses e uma possibilidade de um aumento da concorrência por meio da entrada de mais produtos importados, tentando empurrar os preços para baixo e conter esse movimento inflacionário no país”, explicou a secretária-executiva da Camex, Ana Paula Repezza. O comitê também anunciou a redução da alíquota de importação de dois tipos de vergalhão de aço de 10,8% para 4%, atendendo um pedido da indústria da construção civil. O imposto do ácido sulfúrico caiu de 3,6% para zero, e o fungicida mancozeb de 12,6% para 4%

Compartilhe