Papa Francisco pede reunião com Putin, mas fica sem resposta

Religioso diz que se colocou à disposição de viajar a Moscou; pedido foi feito 3 semanas depois do início da guerra

O papa Francisco disse em entrevista publicada nesta terça-feira (3) que pediu uma reunião em Moscou com o presidente russo, Vladimir Putin, para tentar interromper a guerra na Ucrânia, mas não recebeu resposta.

O papa também disse ao jornal italiano Corriere Della Sera que o Patriarca Kirill, da Igreja Ortodoxa Russa, que deu à guerra seu apoio total, “não pode se tornar o coroinha de Putin”.

Francisco, que fez uma visita sem precedentes à embaixada russa quando o conflito começou, disse ao jornal que, cerca de três semanas após o início do conflito, pediu ao principal diplomata do Vaticano que enviasse uma mensagem a Putin.

Compartilhe