Ciro Gomes diz que manifestações de 1º de maio ‘fracassaram’ e eleição está em aberto

Pedetista criticou o presidente Jair Bolsonaro, disse que Lula ‘vomita obviedades’ e que as pesquisas eleitorais tentam produzir ‘polarização sem fundamento’

Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, afirmou que as manifestações deste domingo, 1º, “fracassaram” e que a eleição deste ano ainda não está resolvida. Manifestantes a favor do presidente Jair Bolsonaro (PL) foram às ruas em várias capitais em defesa da “liberdade” e contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Também houve atos em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O petista discursou em São Paulo, em manifestação organizada por centrais sindicais. “Fracassaram rotundamente, de forma constrangedora, as manifestações produzidas pelo Bolsonaro e pela máquina de manipulação do Lula e do PT. Fracassaram feio”, disse Ciro em live nas redes sociais nesta segunda-feira, 2.

O pedetista afirmou que o atual presidente “não tem a menor condição de deixar que o debate flua na direção daquilo que interessa para o nosso povo”, como a inflação e o desemprego. Ciro também disse que Lula “vomitou obviedades que alienam o povo”. Durante a transmissão ao vivo, o ex-governador do Ceará ainda criticou as pesquisas eleitorais, que apontam para um segundo turno entre Bolsonaro e o petista. “Isso é o que nós temos que tirar de lição das ruas, a eleição está em aberto. Não é que não tenha favoritos, eu não vou brigar com institutos de pesquisa. Só me chama atenção que a pesquisa custa R$ 1 milhão, e todas as pesquisas de dois anos pra cá tentam produzir na cabeça do povo uma eleição já resolvida, uma polarização sem fundamento”, disse. “Fracassaram as manifestações, manipuladores de lado a lado. Fracassaram porque vocês pensam que nosso povo é bobo, e o povo brasileiro de bobo não tem nada”, acrescentou.

Compartilhe