Jerônimo no 1⁰ de Maio: “não podemos baixar a bandeira e nem a guarda”

“Estamos sedentos por esse momento de luta, de encher as ruas, mas, acima de tudo, para dizer não ao negacionismo, para dizer não àquele presidente que não gosta de gente. E o nosso maior presente, aquilo que nós mais esperamos, é eleger Lula presidente para que, em 2023, possamos voltar a celebrar a vida, o emprego, a renda e a esperança”, discursou, neste domingo (1⁰), o pré-candidato a governador do Estado pelo PT, Jerônimo Rodrigues, durante as comemorações pelo Dia do Trabalhador, no Farol da Barra, em Salvador.

O evento na capital baiana reuniu milhares de trabalhadores baianos e foi organizado por cinco centrais sindicais no estado: Central Única dos Trabalhadores (CUT-BA), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Força Sindical e Nova Central. Jerônimo participou das comemorações ao lado dos dirigentes sindicais, deputados estaduais e federais aliados, além de lideranças políticas da capital e do estado.

“Que esse dia seja marcado pela força das centrais e dos trabalhadores, porque não podemos baixar a bandeira e nem baixar a guarda [para o fascismo]”, conclamou o representate do time de Lula, Jaques Wagner e Rui Costa que dará continuidade ao trabalho que tem transformado a vida de todos os trabalhadores baianos.

Compartilhe