Ministério da Saúde pode reduzir repasse para leitos de UTI em Salvador; secretário externa preocupação

A possibilidade do Ministério da Saúde reduzir o subsídio que o governo federal repassa aos municípios para aquisição de leitos de UTI para Covid-19, preocupa o secretário de saúde de Salvador, Léo Prates. Questionado sobre o assunto pela reportagem do Classe Política, nesta segunda-feira, 10, Prates teme que a medida colapse o sistema de saúde da capital.

“Não fomos notificados ainda, mas a gente ouviu falar que o Ministério da Saúde quer reduzir o valor do subsídio para aquisição de leitos do UTI para Covid. Fiz questão de ligar para o ministério, porque isso seria um golpe final, o colapso do sistema de saúde [de Salvador]”, disse. O secretário participou, ao lado do prefeito Bruno Reis, do anúncio da instituição da Política de Saúde Mental de Salvador.

Segundo o secretário, as UPAs da capital do estado vivem um momento crítico, com caravanas do interior chegando em grande quantidade às unidades.

“Estamos recebendo caravanas do interior em nossas UPAs, estamos tendo que colocar colchão, macas e poltronas chão”, frisou. “Salvador sozinha não vai comportar toda essa pressão”, alertou Léo Prates.

Por Jones Almeida / Ana Casteli

Compartilhe