Em culto, André Mendonça diz que ida ao STF era um ‘sonho inalcançável’

Novo ministro da Suprema Corte agradeceu o apoio que recebeu durante o período que aguardava a sabatina e aprovação do Senado Federal: ‘Sofreram comigo ou por mim’

O novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, que tomou posse na semana passada, foi a um culto neste domingo, 19, em Goiânia. Ele agradeceu o apoio que recebeu durante o período em que esperava pela sabatina e aprovação do Senado Federal. “Vocês foram fundamentais, porque foram os que oraram, intercederam, talvez sofreram comigo ou por mim, ou as duas coisas juntas. Certamente, muitos de vocês acompanharam a sabatina, assistindo como uma final de Copa do Mundo cada momento”, disse. O ex-ministro da Justiça fez ainda um balanço do trabalho que realizou na Advogacia-Geral na União (AGU), falou das dificuldades e ressaltou a importância de superar os desafios. “Dizia aos meus filhos ‘isso nunca foi um sonho’. Não que não se pudesse sonhar, mas era tão inalcançável que você não é nem capaz de sonhar. Tentei transplantar essa situação ou fazê-los visualizar quão inalcançável era. Seria a mesma se eu dissesse: ‘Um dia vamos morar na Lua’”, afirmou. André Mendonça, que entrou na vaga aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello, herdou cerca de 900 processos no STF.

Compartilhe