ACM Neto questiona politização sobre chuvas que atingiram cidades da Bahia: “Precisamos pensar na vida das pessoas”

Ex-prefeito de Salvador falou à imprensa durante inauguração da USF Gal Costa, no bairro de São Marcos

Na manhã desta terça-feira (14), o presidente nacional do Democratas, ACM Neto, questionou a politização em torno das chuvas que deixaram mais de 50 cidades baianas em situação de emergência na última semana. Para o ex-prefeito de Salvador, “é momento de prefeitos, Governo Estadual e Governo Federal darem as mãos”.

“Precisamos esquecer, deixar de lado as divergências políticas, as diferenças partidárias, e pensar na vida das pessoas. Temos a esperança de que as autoridades que têm a caneta na mão, que podem decidir, que podem resolver, não poupem esforços. Não economizem recursos, e mobilizem tudo o que for possível para dar apoio a essas famílias”, destacou ACM Neto.

“O apoio no momento em que elas estão desabrigadas, o apoio para elas refazerem as suas vidas, o apoio para que as cidades recuperem os danos causados na infraestrutura e, portanto, a vida possa voltar em breve à normalidade”, acrescentou o ex-prefeito.

A manifestação aconteceu durante cerimônia de inauguração da Unidade de Saúde da Família (USF) Gal Costa, no bairro de São Marcos, e da entrega da contenção de encosta realizada no espaço a fim de trazer maior segurança para o terreno que abriga o centro de saúde.

Ao citar a realização da obra de contenção da encosta – que teve investimento de mais de R$ 1 milhão pela gestão do atual prefeito da capital baiana, Bruno Reis -, o ex-prefeito lembrou das intensas chuvas que atingiram Salvador em 2015, e enfatizou que, durante sua gestão, mais de 300 áreas de risco foram protegidas com obras de contenção de encostas ou aplicação de geomantas.

Ações preventivas que reduziram de forma significativa o número de ocorrências de deslizamentos de terras e alagamentos na capital baiana, e contribuíram para salvar vidas e reduzir as moradias de alto risco nas ocupações consolidadas das encostas.

Compartilhe