Léo Prates concorda com Rui e diz que é preciso cautela sobre Carnaval

O secretário de saúde de Salvador, Léo Prates (PDT), pregou “cautela” sobre a possibilidade de realização do carnaval em 2022 na capital do estado. Nesta segunda-feira, 29, durante a entrega da nova sede do Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), em Castelo Branco, Prates disse estar de “acordo com o que pensa o governador Rui Costa”, que desde que começou o debate mostrou-se reticente a possibilidade da realização da folia momesca em 2022.

Mais cedo, em publicação nas redes sociais, o prefeito Bruno Reis (DEM) também oficializou o cancelamento do festival da virada. A medida acontece depois do surgimento de nova variante do Coronavírus, do aumento dos casos na Bahia e anúncio de medidas restritivas em países da Europa, como Portugal.

“A questão do Carnaval eu estou de acordo com o que pensa o governador Rui Costa. Eu acho que é preciso cautela. Esse é o momento que aumenta ainda mais a cautela. Eu acho que não é nem correto se falar sobre isso quando o mundo está parado agora nesse momento”, afirmou.

O secretário criticou a desigualdade na distribuição de vacinas no mundo, o que agrava o quadro com o surgimento de novas cepas da doença em países cuja vacinação não avançou.

“Infelizmente eu estava certo que as desigualdades sociais poderiam comprometer o enfrentamento da pandemia. Falei sobre a questão da vacinação da África com todos vocês, que estava aquele período com dez por cento vacinados, e que ali era um campo aberto para surgimento de novas variantes”, refletiu.

“Nesse momento nós não temos nem como falar em Carnaval num cenário de tanta preocupação, de tanta atenção”, concluiu Léo Prates.

Por Jones Almeida / Tabata Duarte

Compartilhe