Indústria perdeu força em outubro, aponta pesquisa da CNI

ARQUIVO 19/08/2014 ECONOMIA ESPECIAL Olímpiada do Conhecimento de 2012. Uma iniciativa da Confedereação nacional da Indústria. Crédito Divulgação

Sondagem vê produção estável, pequeno recuo da utilização da capacidade instalada e redução no ritmo de crescimento do emprego

Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra desaquecimento do setor em outubro. A sondagem aponta para a produção estável, pequeno recuo da utilização da capacidade instalada e redução no ritmo de crescimento do emprego. O gerente de análise econômica da CNI, Marcelo Azevedo, ressalta que os estoques da indústria atingem o nível planejado após quase dois anos. “Os estoques de produtos finais vinham abaixo do planejado pelas empresas desde dezembro de 2019 e, nesse mês de outubro, eles chegaram finalmente a nível planejado pelas empresas depois desse longo período. Isso é muito importante, pois reduz a sobre o principal problema enfrentado nas indústrias nos últimos meses que é a questão de falta ou alto custo das matérias primas”, afirma. Foram entrevistadas 1907 empresas, 760 de pequeno porte e 475 de grande porte, entre 3 a 12 de novembro de 2021. Na comparação com outubro de 2020, momento crítico da falta de estoques no ano passado, o índice mostra um aumento de 6,7%.

Compartilhe