Rosa Weber envia à PGR pedido para investigar Alcolumbre por demora para marcar sabatina de Mendonça

Petição alega que o presidente da CCJ cometeu crimes contra o Estado Democrático de Direito, crime de responsabilidade, de discriminação religiosa e de concussão

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido para investigar o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), pela demora para marcar a sabatina de André Mendonça, indicado à Corte. O pedido foi apresentado ao Supremo por um advogado, que alega que o parlamentar cometeu crimes contra o Estado Democrático de Direito, crime de responsabilidade, de discriminação religiosa e de concussão. Ele afirma que o senador utiliza sua função de presidente da CCJ “para buscar vantagens ilegais em troca do andamento da sabatina.” Weber afirmou que cabe à PGR analisar a abertura ou não de investigação. “Determino a abertura de vista dos autos à Procuradoria-Geral da República, a quem cabe a formação da opinio delicti em feitos de competência desta Suprema Corte, para manifestação no prazo regimental”, determinou.

Compartilhe