Bolsonaro veta homenagem a Jango, presidente deposto na ditadura

Projeto de lei aprovado pelo Congresso denominaria como Presidente João Goulart trecho de rodovia entre o Rio Grande do Sul e o Pará

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou integralmente o projeto de lei que nomeava trecho da BR-153 de “Rodovia Presidente João Goulart”. O trecho, de 3,5 mil km, compreende o município de Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul, e o município de Marabá, no Pará.

Na justificativa para o veto, Bolsonaro afirmou que a proposição legislativa contraria o interesse público e disse que a homenagem era inspirada por práticas dissonantes da democracia.

“Tal medida é inoportuna por não considerar as especificidades e as peculiaridades de cada estado. Além disso, entende-se que escolher homenagear apenas uma figura histórica poderia representar descompasso com os anseios e as expectativas da população de cada unidade federativa abrangida pela rodovia”, diz o governo em mensagem ao Congresso Nacional.

O veto foi publicado na edição desta quinta-feira (14/10) do Diário Oficial da União (DOU).

Compartilhe