Outubro é decisivo, crava Bruno Reis, sobre realização de Réveillon e Carnaval em Salvador

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, DEM, voltou a avaliar que o mês de outubro é decisivo para a gestão municipal definir se haverá ou não réveillon e carnaval na capital do estado. Estudos desenvolvidos pelo Imperial College de Londres apontam queda na taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil com o avanço da vacinação no país. Mais de 76% dos brasileiros já receberam a primeira dose do imunizante contra doença e outros 46% já completaram o ciclo, com dose única ou as duas doses.

Com esse contexto e o fim das restrições mais severas e retorno das atividades, a exemplo de aulas presenciais e a volta de público aos estádios, obedecendo protocolos sanitários, como uso de máscara, há uma tendência de queda da taxa de infecção, que pode se consolidar ou não. Se concretizando o cenário de retração, avalia Reis, haverá indicativo suficiente de que a vacina tem cumprido seu papel e Salvador poderá dar o passo seguinte, que a realização de grandes eventos, como réveillon e carnaval, atividades festivas importantes para o aquecimento da economia da cidade.

“Esse mês de outubro é decisivo porque praticamente nós já retomamos todas as atividades, já estão ocorrendo os eventos, seja sociais, seja eventos com ingressos pagos, já retornamos aí a presença do povo nos estádios, aulas presenciais 100%, tanto na rede pública municipal, como na rede privada, como na rede pública estadual. E se os números permanecerem em queda, se não houver alteração do quadro, se continuar como está hoje, sem nenhuma pressão sobre o sistema de saúde, isso vai indicar o quê? Que a vacina tá tendo efeito, tá cumprindo o seu papel e que permite a gente poder voltar a nossa normalidade”, analisou o prefeito, durante entrega de novo acesso do Jardim Nova Esperança a avenida Mário Sérgio, nesta quarta-feira, 13. “Nós vamos avaliar a realização desses eventos, seja o réveillon, seja o Carnaval, seja as festas populares, seja todos os eventos que são tradicionais na nossa cidade”, concluiu.

Até a manhã desta quarta-feira, 13, mais de 100 mil pessoas receberam a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em Salvador. De acordo com dados do Vacinômetro, 101.113 pessoas já haviam sido imunizadas com a terceira dose do imunizante contra a doença.

Por Jones Almeida / Tabata Duarte

Compartilhe