Salvador: Saúde promove mutirão para cadastramento de adolescentes com comorbidades e deficiência permanente nesta sexta

Fase cadastral subsidiará a gestão municipal no planejamento da imunização desse grupo, assim que o governo federal em pactuação com a CIB habilitarem o público para estratégia

Nesta sexta-feira (06), as 155 unidades básicas da capital baiana participarão do mutirão para atualização e/ou cadastro dos adolescentes entre 12 e 17 anos com as doenças crônicas (comorbidades) ou deficiência física elencadas no Plano Nacional de Imunização na base municipal para habilitação na estratégia de vacinação contra Covid-19.

A mobilização acontece das 08 às 16 horas e é uma oportunidade de facilitar o acesso do grupo à habilitação na estratégia. A lista subsidiará a Secretaria Municipal da Saúde no planejamento da imunização desse grupo, assim que o governo federal em pactuação com a CIB – Comissão Intergestores Bipartite habilitarem o público para estratégia.

É importante que antes de se dirigir ao Posto de Saúde, o paciente consulte o seu nome na plataforma digital da SMS através do site https://comorbidades.saude.salvador.ba.gov.br/comorbidades/FormPesquisaComprovanteComorbidades.aspx

Para garantir segurança e evitar fraudes no processo de imunização, a Prefeitura disponibilizou uma plataforma virtual (www.comorbidades.saude.salvador.ba.gov.br) para viabilizar o cadastramento dos indivíduos que compõem o grupo residentes na capital baiana. O acesso ao dispositivo é restrito ao médico que utiliza a mesmo login e senha da área restrita do site do Cremeb.

Até o momento, cerca de 1.200 jovens com comorbidades e deficiência já estão cadastrados no município.

“Nossa cidade é reconhecida nacionalmente pela eficiência e bom planejamento na aplicação da vacinação. Essa ferramenta digital que deverá ser utilizada pelos médicos, a fim de atestarem a comorbidade dos seus pacientes para que os mesmos tornem-se aptos à vacinação. Quando tivermos a sinalização do governo federal e CIB para iniciar a aplicação da vacina desse público, já teremos a lista para que possamos fazer o melhor planejamento da estratégia”, explicou Leo Prates, secretário municipal da Saúde.

Compartilhe