Vereador faz blitz em escola na Liberdade e opina sobre retorno das aulas

O Colégio Estadual Duque de Caxias, um dos mais importantes de Salvador e que fica no bairro da Liberdade, foi o primeiro a ser fiscalizado pelo vereador Sandro Bahiense (Patriota), que iniciou nesta quarta-feira (28/07) a “Blitz da Educação. As escolas públicas baianas retornaram as aulas na última segunda-feira (26/07).

Durante a visita, o edil observou se os protocolos sanitários estão sendo seguidos e conversou com alunos, além da diretora da unidade.

Conforme Bahiense, a ideia é ajudar as instituições e orientar em caso de alguma situação fora do recomendado. Além disso, a equipe do edil faz sugestões aos diretores.

“A ideia não é multar e não é brigar. Nosso objetivo é somar e contribuir com soluções. A gente já vive um momento muito complicado. Todos estão enfrentando dificuldades e a gente não quer levar mais um problema para as escolas. Agora, é óbvio que em caso de haver alguma situação de intransigência e que esteja colocando vidas em perigo, vamos acionar a Vigilância Sanitária e o MP”, pontuo o edil que acrescentou.

“Fui fazer uma vistoria nos colégios estaduais para verificar o devido cumprimento dos protocolos de biosegurança para o retorno presencial e semi-presencial das aulas em Salvador. No Colégio Estadual Duque de Caxias fui acompanhado pela diretora, a senhora Eliete e fiz uma minuciosa vistoria, onde identifiquei uma ação rigorosa. A equipe desse colégio, é preciso reconhecer, tem atuado com competência e o planejamento foi feito de forma exemplar”, disse Bahiense.

O vereador acrescentou que é necessário que todos contribuam e ajudem, pois o “prejuízo já é incalculável”.

“Eu clamo aos professores que retornem, pois dependemos dos senhores e senhoras. A educação é a base de tudo. Sem aulas, esses meninos ficam nas ruas e mente vazia a gente já sabe o que acontece. Claro, que se não tiver vacinado, não farei esse pedido. E caso não esteja vacinado, por favor, nos informe, que tomaremos as medidas necessárias. Com a ajuda dos professores, dos pais e dos alunos venceremos essa guerra”, afirma o edil.

“Não podemos perder mais tempo. Se não tivesse condições, não retornaria. Mas a ocupação dos leitos já reduziu consideravelmente. A vacinação já já atinge as pessoas com 30 anos. E aqui na escola, observei sistema de marcação para manter o distanciamento, álcool em gel nos seus devidos lugares, além de outras coisas básicas e que já estamos adaptados. Breve vamos fazer blitz em outra instituição, sempre de forma surpresa”, concluiu Sandro Bahiense.

Compartilhe