Governo fará estudo com terceira dose para a CoronaVac, diz Queiroga

Para evitar testar a importância de uma dose de reforço da vacina CoronaVac, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga anunciou, nesta quarta-feira (28) que o governo vai começar uma pesquisa para avaliar a necessidade de uma possível terceira dose do imunizante.

O estudo será em pareceria com a Universidade de Oxford e deve começar na semana que vem. Cerca de 1200 participantes, de São paulo e Salvador, que já tomaram as duas doses da CoronaVac há mais de seis meses, devem participar do teste.

Os voluntários serão divididos em quatro grupos, com 300 pessoas, e cada um deles vai receber de reforço uma dose de um imunizante diferente. Com isso, a pesquisa vai analisar também a intercambialidade de vacinas.

Um grupo vai receber a terceira dose da CoronaVac; o segundo vai receber a vacina da AstraZeneca, o terceiro da Pfizer e o quarto vai receber a vacina da Janssen como terceira dose.

Compartilhe