Prefeitura lança novas ações para promover o turismo em Salvador

O setor de turismo é considerado um dos pilares da economia de Salvador, sendo responsável pela geração de milhares de empregos e postos de trabalho. E para impulsionar a retomada do segmento, que foi um mais impactados pela pandemia da Covid-19, a Prefeitura, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Bahia (Abih-BA), realizará o Road Show Salvador 2021, como parte da estratégia para promover a capital baiana nos seus principais mercados emissores de turistas do Brasil e da América do Sul. O investimento para execução dessa estratégia é de R$300 mil.

As novidades foram apresentadas pelo prefeito Bruno Reis e pelo titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Fábio Mota, nesta terça-feira (27), durante coletiva à imprensa no Teatro Gregório de Mattos, no Centro. Também estiveram presentes os presidentes da Abih-BA, Luciano Lopes, e da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Ângela Carvalho, entre outros representantes ligados ao trade. Ainda na ocasião, foi divulgado o balanço do projeto Live Tour Salvador – maratona de transmissões ao vivo nas redes sociais que apresentou parte da diversidade de equipamentos e pontos turísticos que existem na cidade.

O Road Show Salvador prevê a realização de capacitação voltada para o canal de vendas do turismo, incluindo operadores e agentes de viagens, e acontecerá em mais de dez cidades do país e do exterior – todas elas oferecem voos para a capital baiana. A iniciativa começa já partir desta sexta (30) e deve durar até o final do ano. Estão programadas visitas a Aracaju (SE), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Goiânia (GO), São Paulo/ABC (SP), Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR), além de Buenos Aires e Córdoba (ambas cidades na Argentina), e Santiago (Chile).

Com os números da crise sanitária controlados e em queda, a ideia também é mostrar que a capital baiana está preparada para retornar às atividades turísticas, assim como os investimentos municipais e protocolos sanitários adotados para tornar a vinda dos turistas de forma segura.

Outras ações – Dentro da estratégia também será realizada Famshows (viagens de familiarização), com o objetivo de trazer para Salvador os principais agentes de vendas e profissionais que influenciam a decisão de viagens do chamado público final, bem como clientes corporativos para viverem as experiências proporcionadas pela cidade.

Ainda como parte da estratégia de promoção do destino Salvador, a Prefeitura apoiará a realização do Hospitality Experience, evento organizado pela Abih e que tem a finalidade de trazer as novas tendências do mercado de turismo, capacitação, oportunidades de network, palestras sobre as diversas temáticas de interesse do segmento, além de discutir políticas públicas para o setor.

Bruno Reis destacou que a ideia com essas novas ações é fazer com que a cidade volte a brilhar no turismo. “Estávamos vivendo, entre o final de 2019 e início do ano passado, talvez o melhor momento nos últimos dez anos nesse setor. Até que, em março de 2020, o mundo todo foi atingido pela pandemia da Covid-19. Ao longo dos últimos 16 meses, o setor foi um dos mais comprometidos. A Prefeitura fez tudo o que esteve ao alcance para tomar as decisões em conjunto, mantendo diálogo permanente com o trade. Foram decisões difíceis, mas cruciais para que pudéssemos chegar aqui e olhar para trás e ver que elas foram acertadas”.

“Temos muita fé e esperança de começar, definitivamente, a virar esta página. A Prefeitura não medirá esforços para recuperar o turismo”, acrescentou o chefe do Executivo municipal.

Estimativa – Com essas ações de promoção do destino Salvador no país afora, a estimativa é que o setor turístico se fortaleça já a partir do próximo verão. Entre dezembro de 2020 e março passado, a taxa de ocupação hoteleira na capital ficou apenas em 34,50%. Nas duas projeções traçadas para temporada 2021/2022, uma delas prevê ocupação de 51,81% (cenário adverso); enquanto a outra, 75,84% (cenário promissor).

Live Tour – Entre os dias 13 de junho até a sexta passada (23), a Prefeitura realizou 11 edições do projeto Live Tour Salvador, em parceria com a Abav-BA. Foram mais de 13 horas de conteúdo, 18 agências de receptivo participantes, mais de 70 atrações turísticas apresentadas e cerca de 80 pessoas envolvidas, entre produção técnica e convidados.

Ainda segundo dados da Secult, as transmissões alcançaram mais de 1 milhão de visualizações e mais de 52 mil interações nas redes sociais, além de 5,1 milhões de impressões em anúncios e mais de 250 mil visitas ao site salvadordabahia. com.

Conduzidas pelo jornalista José Raimundo, as lives contaram com a participação de guias, historiadores e especialistas, e foram transmitidas diretamente dos perfis do Facebook, Instagram e YouTube do Visit Salvador da Bahia. As edições do projeto ressaltaram as belezas de Itapuã, Beach Clubs, Rio Vermelho, Memorial Irmã Dulce, Humaitá e Bonfim, Rua Chile e Praça Castro Alves, Terreiro de Jesus, Largo do Pelourinho, Santo Antônio Além do Carmo, Ilha dos Frades e Barra.

“Fomos surpreendidos com esse projeto que foi uma ação inédita e que mostrou pontos turísticos de forma detalhada. As agências de viagem do receptivo tiveram a oportunidade de mostrar a todos que estavam assistindo o trabalho é feito junto aos turistas”, celebrou a presidente da Abav, Ângela Carvalho

O titular da Secult, Fábio Mota, apontou que o turismo é responsável por 30% da renda da capital baiana e os demais 70%, de serviços. Desde janeiro passado, a Prefeitura montou estratégia para, num primeiro momento, fazer as ações para promoção do turismo interno. “O primeiro projeto exitoso foi o Live Tour. No período de realização dessa iniciativa, os números mostram que a ocupação hoteleira saiu de 21% para 41%”, comparou.

Estratégia – O potencial turístico diferenciado de Salvador se reflete nas belezas naturais, sol e praia, cultura, gastronomia, no povo alegre e acolhedor. Para receber turistas de todas as partes do mundo, a primeira capital do Brasil tem à disposição 39 mil leitos na rede hoteleira, mais de 300 meios de hospedagens, cinco centros de convenções e mais de 5,2 mil restaurantes.

Desde 9 de julho passado, a cidade está na fase verde do plano de retomada das atividades econômicas, que determinou a reabertura e ampliação de horário de funcionamento de espaços como teatros, centros culturais, museus e galerias de arte, parques de diversão, praias, parques públicos, bares, restaurantes e shoppings. A partir das flexibilizações, a ideia é avançar na retomada do turismo e movimentar novamente a cadeia produtiva ligada ao turismo.

“A fase verde ativada faz com que haja ampliação da procura pela cidade. Essa retomada é fundamental porque Salvador precisa restabelecer o fluxo de turistas que reduziu bastante, apesar de que junho e julho sinalizaram um pequeno crescimento em relação a meses anteriores. Mas ainda é muito insuficiente para cobrir os prejuízos e despesas que um hotel tem”, revelou Luciano Lopes.

Já a partir desta (30), afirmou o presidente da Abih, ocorrerá a primeira ação do Road Show Salvador, em Porto Alegre, durante a realização da 35ª Feira de Negócios Turísticos Ugart. O objetivo é capacitar no local mais de 100 pessoas, entre agentes e operadores de viagem.

Novos projetos – O prefeito também aproveitou para informar outras ações a serem realizadas pela Prefeitura em breve. Uma delas está prevista para amanhã (28): a ordem de serviço para a requalificação total do Museu da Misericórdia, no Centro. Também está sendo concluída a licitação para recuperação total do Mercado Modelo, com obras a serem iniciadas até 15 de agosto.

Além disso, o Monumento à Cidade do Salvador, do artista Mário Cravo, está em fase de contratação da estrutura e a recuperação deverá ser feita pela Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal). A Prefeitura pretende, em breve, soltar licitação no sentido de implantar um memorial às vítimas da Covid-19 e trabalhadores da saúde, na Praça Cairu – a previsão inicial é de que o monumento seja entregue quando Salvador atingir 100% da população imunizada.

Na semana passada, empresários estiveram na cidade para discutir a implantação de uma roda gigante na capital baiana, nos mesmos moldes da existente no Rio de Janeiro, que deverá estar disposta ao lado do Doca 1 e Hub Salvador. Por fim, o prefeito informou que a inauguração da Cidade da Música, no Comércio, deve ocorrer assim que os protocolos do evento-teste estiverem prontos e serão anunciados no local.

“O cenário em 2013 era de uma cidade destruída. Começamos a mudar essa realidade e a partir de um esforço grande para chegarmos a esse novo momento de reposicionamento da cidade e do mundo. Quem vem a Salvador hoje sai falando bem”, salientou Bruno Reis.

Compartilhe