Dose única da Janssen é ineficaz contra a variante delta, aponta estudo

A dose única da vacina contra a Covid-19 da Janssen é menos eficaz contra as variantes delta e lambda, além de que as evidências indicam ser necessário a aplicação da segunda dose, de preferência, com uma das vacinas de mRNA fabricadas pela Pfizer/BioNTech ou a Moderna, é o que aponta um novo estudo publicado nesta terça-feira (20).

“A mensagem que queríamos passar não é que as pessoas não devem tomar a vacina da Janssen, mas esperamos que no futuro ela seja reforçada com mais uma dose dela própria ou uma da Pfizer ou da Moderna”, disse Nathaniel Landau, virologista na Escola de Medicina Grossman da Universidade de Nova York, que liderou o estudo, segundo a Folha de São Paulo.

Outros especialistas disseram que os resultados foram os esperados porque todas as vacinas parecem funcionar melhor quando dadas em duas doses. “Eu sempre pensei, e disse várias vezes, que a vacina da Janssen é uma vacina de duas doses”, disse John Moore, especialista em vírus na Weill Cornell Medicine em Nova York.

Compartilhe