Renan ataca Bolsonaro: “posa de macho no cercadinho” e emudece diante da CPI

Relator da CPI da Covid-19 atacou o presidente, que se negou a responder carta da comissão sobre denúncia de irmãos Miranda

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) “posa de macho no cercadinho” e “emudece diante da CPI”.

Em documento protocolado na quinta-feira (8/7) na Presidência da República, a CPI pede que o mandatário explique as acusações feitas pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF) e seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, que coordena a área de importação de insumos na pasta.

“O fato é que o presidente da República emudeceu numa questão que é muito importante para que nós possamos balizar o aprofundamento da investigação e possamos também ter uma resposta fundamental para [saber] de que maneira nós devemos tratar o deputado, e seu irmão”, disse Renan em entrevista à GloboNews.

O senador lembrou que o presidente não fala sobre o assunto há 13 dias. E que esse silêncio deixa muito mal o líder do governo na Câmara dos Deputados, o deputado Ricardo Barros.

“Porque ele em nenhum momento negou a afirmação que fizeram o deputado e o seu irmão. Isso é muito ruim para um presidente da República que posa de macho todos os dias no cercadinho do Alvorada e emudece diante da Comissão Parlamentar de Inquérito”, concluiu.

Compartilhe