Randolfe pede ao STF que PGR seja substituído em inquérito dos atos antidemocráticos

O senador Randolfe Rodrigues, eleito Vice-Presidente da comissão que investigará as contas de brasileiros na filial do Banco HSBC na Suíça (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para que o procurador-geral da República, Augusto Aras, seja substituído no inquérito que apura a participação de 11 deputados bolsonaristas em atos antidemocráticos.

Os parlamentares apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediam o fechamento do Congresso e do Supremo e a volta do regime militar.

“Ora, pugnar pelo arquivamento indevido de inquérito pode configurar, em tese, omissão ilícita, já que a persecução penal é um poder-dever, não se curvando a meros sentimentos pessoais do ocupante de plantão da cadeira de Procurador-Geral”, diz o documento enviado pelo senador.

Randolfe também cita a CPI da Covid e as eleições em 2022 no documento. “Conceber rebaixar a guarda em plena marcha da CPI da Pandemia ou justo no avizinhar-se das eleições de 2022 soará como um sinal verde aos delinquentes que se portam como cupins da democracia”, afirma na petição.

Compartilhe