Câmara pode marcar audiência para discutir Copa América no Brasil

Deputado Dr. Luizinho disse que a Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19 pode convocar audiência para debater assunto

O deputado Dr. Luiz Antônio Teixeira Júnior (PP-RJ), o Dr. Luizinho, disse que a Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19 da Câmara dos Deputados pode convocar uma audiência pública para tratar sobre a realização da Copa América no Brasil.

A declaração foi dada nesta terça-feira (1°/6), na sede do Ministério da Saúde. Durante a manhã, Luizinho teve uma reunião com o ministro Marcelo Queiroga.

O parlamentar disse que a reunião foi para falar de assuntos relacionados à pandemia. No entanto, informou que a realização da Copa América no país não foi discutida com profundidade.

Ele, que é coordenador da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19, disse que “talvez uma audiência pública na comissão” seja marcada para tratar do assunto.

Copa América
Na segunda-feira (31/5), a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou que o Brasil sediará o torneio, que tem data prevista para começar em 13 de junho.

Inicialmente, o campeonato seria realizado na Colômbia e na Argentina, mas os países vivem uma crise política e sanitária, respectivamente, em razão da pandemia de coronavírus.

O Brasil soma mais de 16,5 milhões de casos da Covid-19 e mais de 462 mil óbitos pela doença.

Presidente quer manter torneio
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta terça-feira, que, se depender do governo federal, a Copa América 2021 será sediada no Brasil.

Na segunda-feira, após reuniões no Palácio do Planalto, o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, pontuou que ainda não havia confirmação sobre a realização do campeonato no país.

O presidente disse que o ministro Marcelo Queiroga também está de acordo com a manutenção do torneio em solo brasileiro.

“No que depender de mim e de todos os ministros, inclusive o da Saúde – já tá acertado –, haverá. Protocolo é o mesmo da Libertadores, é o mesmo da Sul-Americana, é a mesma coisa”, disse o mandatário da República a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Compartilhe