EUA pretendem vacinar 160 milhões de pessoas contra a Covid-19 até julho

Joe Biden pretende tornar o acesso ao imunizante mais conveniente a todos os norte-americanos, convencer aqueles que ainda hesitam em se vacinar e começar inoculação em adolescentes

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou a meta de alcançar 160 milhões de pessoas completamente vacinadas contra a Covid-19 até 4 de julho, data em que o país celebra o seu Dia da Independência. O objetivo é que, nesse mesmo prazo, cerca de 230 milhões adultos tenham recebido pelo menos a primeira dose do imunizante. O democrata afirmou nesta terça-feira, 4, que haverá um aumento dos esforços e dos investimentos públicos para fazer com que a campanha de vacinação chegue mais facilmente às zonas rurais do país e convencer aqueles que ainda não decidiram se vacinar. Os locais onde são aplicadas as injeções serão orientados a deixar de exigir agendamento prévio para agilizar o processo e serão criadas novas unidades móveis de vacinação. Além disso, o presidente instará os estados a começarem a imunizarem os adolescentes de 12 a 15 anos assim que a Food and Drug Administration (FDA) autorizar o uso da vacina nessa faixa etária, o que está previsto para acontecer ainda essa semana. Atualmente, 105 milhões de norte-americanos (31%) estão totalmente vacinados e 147 milhões (56%) receberam pelo menos uma dose. O ritmo intenso da vacinação contribuiu para a queda acentuada dos casos, hospitalizações e mortes pelo novo coronavírus, especialmente entre os idosos: os óbitos neste grupo caíram 80% desde janeiro.

Compartilhe