Prorrogação do Imposto de Renda também vale para débitos com a Receita

Com a prorrogação da entrega da declaração do Imposto de Renda para 31 de maio, os contribuintes vão ter o mesmo prazo para pagar os débitos com a Receita Federal.

O DARF – que é a guia de pagamento do imposto – em cota única ou da primeira parcela, a devolução do auxílio emergencial, além de doações aos fundos da criança e adolescente e do idoso também poderão ser feitos no final de maio.

Quem já emitiu o boleto da DARF para pagamento do Imposto de Renda com vencimento em 30 de abril também vai poder deixar para pagar até 31 de maio, sem acréscimos ou multa. Nesse caso, não é preciso reimprimir ou fazer correções no boleto.

Uma nova versão do programa do Imposto de Renda já pode ser baixada no site da Receita, que já vem com as mudanças geradas pela prorrogação do prazo de entrega das declarações.

O débito automático das quotas do Imposto de Renda também só vai começar no final de maio. Mas o cronograma de pagamento das restituições está mantido.

A Receita Federal prorrogou o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda para evitar aglomerações e manter o distanciamento social nesse período de pandemia, diminuindo a propagação da covid-19.

Compartilhe