Léo Prates repudia declaração de João Roma e faz desafio ao ministro da Saúde

O secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, nesta sábado(11), repudiou as declarações do ministro da Cidadania, João Roma(PRB) que durante evento em Camaçari, afirmou que “o Governo Federal tem sim feito a sua parte e já entregou muito mais doses aos estados e municípios brasileiros, do que a quantidade de doses que foram aplicadas nas pessoas”. Incomodado, Prates fez um desafio ao novo ministro da saúde, Marcelo Queiroga.

“Eu lamento até essa declaração do ministro porque como o prefeito colocou muito bem, nós estamos indo além para garantir a vacinação dos 61 anos. Nós traçamos um controle de estoque temporal. O que é isso? Nós fazemos a somatória de todas as pessoas que nós temos para os próximos 11 dias, fazemos o bloqueio, uma conta e começamos a aplicar num trabalho de gestão para não ficar dose parada”, frisou Prates.

“Se o ministro quer ajudar. Eu faço um desafio. Manda o governo federal mandar por escrito uma orientação como ele já fez em um lote, dizendo que é para aplicar todas as doses que Salvador agradece muito que ele vai garantir vicil e criminalmente a segunda dose, que tá resolvido o problema. Aqui não tem polêmica, aqui tem solução. Manda o ministro da Saúde mandar por escrito para o secretário Fábio, que não deve haver retenção de primeira dose e que deve ser todas aplicadas como primeira dose que o problema de Salvador tá resolvido”, disparou durante coletiva virtual.

Por Jones Almeida

Compartilhe