Vereador de Salvador reclama da prefeitura e ameaça deixar base de apoio: “não vejo valorização”

O vereador de Salvador, Átila do Congo (Patriota), ameaçou, em pronunciamento nesta quarta-feira (7), na Câmara Municipal, deixar a base de sustentação do prefeito Bruno Reis (DEM). O edil cobrou uma maior atuação do gestor e da vice-prefeita Ana Paula Matos (PDT) na relação com os vereadores e seus projetos na Casa Legislativa. No discurso, o parlamentar, que representa os trabalhadores de transporte por aplicativo, lamentou a falta de interlocução do líder do governo e a comunicação do executivo com o legislativo só esteja sendo feita pelo Whatsapp.

“Entendo que é um momento difícil de pandemia, porém, nós estamos todos aqui saindo para vir à Câmara trabalhar e não vejo uma valorização pelo governo municipal. É uma situação complicada, acho que os nossos projetos da base precisam ser ouvidos, não dá para ficar falando por WhatsApp apenas quando o prefeito ou a vice quiserem responder”, reclamou.

“Ninguém é cego aqui, estamos vendo o que está conseguindo fluir com apoio do governo. Aproveitarei que sou vice-presidente do Patriota e vou convocar meus pares, Sandro e Roberta para irmos para oposição e ver se somos ouvidos daqui para frente”, ameaçou.

Átila também disparou críticas ao líder e vice-líder do governo na Casa Legislativa. “Vejo a inclinação do presidente Geraldo Jr para nos ajudar e reconheço o trabalho do vereador Edvaldo Brito na comissão dele nas tratativas com os projetos, porém, o que mais ouço aqui são reclamações de colegas sobre a dificuldade em avançar as propostas”, concluiu.

Compartilhe