No Mercosul, Bolsonaro defende ampliação de negociações fora da região

Presidente disse ainda que diferenças de perspectivas, de natureza política ou econômica, não devem afetar projeto de integração

Em reunião da Cúpula do Mercosul, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu a ampliação da rede de negociações comerciais extrarregionais.

“Entendemos que a regra do consenso não pode ser transformada em instrumento de veto ou de freio permanente. O princípio da flexibilidade está inscrito no próprio Tratado de Assunção”, discursou o chefe do Executivo brasileiro.

“O Brasil deseja contar com o apoio dos demais membros do bloco para seguir ampliando a rede de negociações comerciais extrarregionais, de modo a contribuir para a rápida retomada do crescimento e impulsionar um novo ciclo virtuoso do Mercosul”, continuou o presidente.

“Diferenças de perspectivas que existam entre nós, de natureza política ou econômica, não devem afetar o andamento do projeto de integração, desde que respeitados os princípios que balizam o bloco. Entendemos que a regra do consenso não pode ser transformada em instrumento de veto ou de freio permanente”, completou Bolsonaro.

Compartilhe