Brasil deve receber 10 milhões da Covax após Bolsonaro aderir a consórcio

Projeto, de autoria do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, permite que empresas privadas adquiram imunizantes, desde que priorizem o SUS até a vacinação dos grupos prioritários

O país deve receber 10,6 milhões de doses de vacinas pela Covax no primeiro semestre e vai custar R$ 2,5 bilhões.

Entenda

O Covax foi iniciado ano passado para tentar evitar que os países mais ricos monopolizem as vacinas e garantir a distribuição equitativa de vacinas em todo o mundo. A meta do consórcio é fornecer vacinas a 20% da população de 200 países e territórios ainda este ano.

Compartilhe