Juiz dá 72 horas para Bolsonaro explicar troca na Petrobras

O presidente Bolsonaro, a União e a Petrobras têm 72 horas para explicarem as mudanças na estatal. A decisão é do juiz da 7ª Vara da Justiça Federal da 1ª Região, André Prado de Vasconcelos, de Belo Horizonte.

A determinação foi motivada por um pedido de liminar feito por advogados para impedir a saída de Roberto Castello Branco, atual presidente da Petrobras.

Um dos advogados classificou a troca como ‘desrespeito à lei das estatais’ e que a decisão é do conselho da empresa, além do general Silva e Luna não cumprir os requisitos para o cargo determinados pela lei 13.303/2016.

O nome do novo presidente da estatal foi anunciado por Bolsonaro na última sexta-feira (19).

Compartilhe