Caminhoneiros ameaçam greve em fevereiro: ‘ação maior que em 2018’

A greve dos caminhoneiros está prevista para o próximo dia 1º de fevereiro e poderá ser maior do que a realizada em 2018, é o que garante o presidente da ANTB (Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil), José Roberto Stringasci.

As reivindicações são pela alta no preço do diesel principal devido ao grau crescente de insatisfação da categoria, principalmente em relação ao preço do diesel e às promessas não cumpridas após a greve de 2018. Segundo o R7, o presidente da classe afirmou que não vê problema de realizar uma greve em plena pandemia.

“A pandemia nunca foi problema. A categoria trabalhou para cima e para baixo durante a pandemia. Muitos caminhoneiros ficaram com fome na estrada com os restaurantes fechados, mas nunca parou”, afirma Stringasci.

Os caminhoneiros também discutem o preço mínimo de frete, parado no STF (Supremo Tribunal Federal), após um recurso do agronegócio, e a implantação do Ciot (Código Identificador de Operação de Transporte), duas conquistas de 2018.

Compartilhe