Governo possui menos de 3% das seringas necessárias para vacinação

O Ministério da Saúde conseguiu oferta para comprar apenas 7,9 milhões das 331 milhões seringas e agulhas necessárias para garantir a imunização contra a Covid-19. A tentativa foi feita no pregão eletrônico nesta terça-feira (29). O número corresponde a cerca de 2,4% do total de unidades que a pasta desejava adquirir.

A pasta deverá realizar novo certame, ainda sem data definida. A compra de seringas e agulhas costuma ser feita por Estados e municípios. Durante a pandemia, porém, o ministério decidiu centralizar estes insumos. A previsão do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é iniciar a vacinação contra covid-19 no País em janeiro.

O governo estima que 108 milhões de doses sejam aplicadas ainda no primeiro semestre de 2021. Além da vacinação contra a covid-19, as seringas e agulhas adquiridas para a campanha de imunização contra o sarampo.

Compartilhe