Damares sobre áudios divulgados de Robinho: “Senti vontade de vomitar”

Segundo a ministra, os diálogos presentes na investigação sobre violência sexual contra a jovem já comprovam a ação do jogador

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu que o jogador Robinho, acusado de estupro na Itália, merece ir para a cadeia imediatamente. “Cadeia, imediatamente. Eu não tenho outra palavra para falar”, disse a chefe da pasta no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (19/10).

Segundo a ministra, os áudios divulgados da investigação sobre o estupro já comprovam a ação do jogador e ele precisa ser preso.

“Querem mais o quê? Cadeia. Nenhum estuprador pode ser aplaudido. O cara quer voltar para o campo?”, disse a ministra.

Ela evitou julgar a posição do Santos, que relutou, inicialmente, em romper o contrato com Robinho. “O clube já reviu, parabéns ao Santos por ter rescindido. Eu sei que ainda cabe recurso lá, mas acho que está muito claro”, disse a ministra.

Damares disse ainda que sentiu “vontade de vomitar” ao tomar conhecimento de todas as acusações e dos áudios das conversas de Robinho com outros acusados. “Aquilo (as transcrições) me causou enjôo, vontade de vomitar. Foi muito ruim ter lido o que eu li, de um jogador do porte dele”, disse.

Para Damares, não se pode fazer nenhuma concessão a estuprador: “Esse é um crime que não merece nenhuma consideração ao abusador, ao estuprador. Ele tem que cumprir a pena estabelecida, ou lá ou aqui, imediatamente”. destacou.

Entenda
Robinho foi condenado em primeira instância na Justiça italiana a nove anos de prisão por estupro. O caso voltou a repercutir nas redes sociais após o clube de futebol Santos recontratar o atacante.

O clube vinha sendo pressionado pelos patrocinadores e anunciou a rescisão de contrato com o jogador após a divulgação dos áudios do caso.

“O Santos Futebol Clube e o atleta Robinho informam que, em comum acordo, resolveram suspender a validade do contrato firmado no último dia 10 de outubro para que o jogador possa se concentrar exclusivamente na sua defesa no processo que corre na Itália”, destacou em nota.

Robinho também utilizou as redes sociais para se manifestar. “Com muita tristeza no coração, venho falar para vocês que tomei a decisão junto do presidente de suspender meu contrato neste momento conturbado da minha vida. Meu objetivo sempre foi ajudar o Santos Futebol Clube. Se de alguma forma estou atrapalhando, é melhor que eu saia e foque nas minhas coisas pessoais. Para os torcedores do Peixão e aqueles que gostam de mim, vou provar minha inocência”, disse o atacante.

Compartilhe