Damares e Tereza Cristina cancelam agenda após covid da primeira-dama

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, informou por meio das redes sociais nesta quinta-feira (30/07) que cancelou a agenda após o diagnóstico de coronavírus da primeira-dama Michelle Bolsonaro. Ela afirmou que realizará o teste para a doença e seguirá os protocolos de saúde.

“Assim que tive conhecimento da confirmação de covid-19 da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, com quem estive ontem, em cerimônia no Palácio do Planalto, cancelei minha agenda. Farei o teste e seguirei todos os protocolos. Desejo rápida recuperação para nossa primeira-dama!”, escreveu.

A ministra se reuniu com Michelle ontem (29), durante a 5ª edição da campanha “Mulheres Rurais, mulheres com direitos”. Ainda esteve presente a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que também se submeterá ao exame.

Primeira-dama
A primeira-dama Michelle Bolsonaro testou positivo para o novo coronavírus nesta quinta-feira (30/07). A informação foi divulgada pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência em nota, que afirmou ainda que Michelle “apresenta bom estado de saúde e seguirá todos os protocolos estabelecidos”.

“A primeira-dama Michelle Bolsonaro testou positivo para covid-19 nesta quinta-feira, 30. Ela apresenta bom estado de saúde e seguirá todos os protocolos estabelecidos. A primeira-dama está sendo acompanhada pela equipe médica da Presidência da República”, diz um trecho.

O teste positivo ocorre após o presidente Jair Bolsonaro ter informado no último dia 7 que havia sido infectado pela doença. O chefe do Executivo passou 20 dias em quarentena, despachando por videoconferência no Palácio da Alvorada.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, também informou ontem (29) ter recebido diagnóstico confirmando que está com a doença. Ele comunicou que vai trabalhar em isolamento e seguirá despachando normalmente.

Antes dele, Milton Ribeiro, ministro da Educação, Onyx Lorenzoni, do Ministério da Cidadania, Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia também testaram positivo.

Compartilhe