Supremo concede prisão domiciliar a Geddel; ex-ministro vai usar tornozeleira eletrônica

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu nesta terça-feira, 14, prisão domiciliar para o ex-ministro Geddel Vieira Lima. A decisão foi publicada nesta quarta-feira, 15, no sistema da Corte.

A adoção da medida de urgência é necessária, uma vez que ficou “demonstrado agravamento do estado geral de saúde do requerente, com risco real de morte reconhecido”.

Fachin ressaltou que o deferimento do pedido acontece para preservar a sua integridade física e psíquica do emedebista. A pena imposta a Geddel será convertida em prisão domiciliar humanitária com monitoração eletrônica.

O ministro ainda solicitou com urgência que o deferimento da prisão domiciliar seja comunicado ao Juízo da 2ª Vara de Execução Penal da Comarca de Salvador e à Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia (Seap), “para que disponibilize de imediato o equipamento de monitoração eletrônica”.

Compartilhe