Governador do Amazonas se recusou a fornecer senha de celulares apreendidos à PF

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), que foi alvo da operação Sangria da Polícia Federal na manhã desta terça-feira (30), teve celulares e tablet apreendidos enquanto estava em Brasília. Segundo investigadores, Lima teria se recusado a fornecer a senha dos aparelhos à PF.

Wilson Lima é apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como o comandante e quem orientou o processo de compra dos respiradores por meio de uma loja de vinhos O MPF e a PF investigam a prática de fraudes no processo de licitação e sobrepreço nos equipamentos. A investigação aponta que parte dos R$ 2,9 milhões pagos para a empresa foram parar em uma conta no exterior.

Compartilhe