“Ainda bem” que “monstro” coronavírus demonstra força do Estado, diz Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse em entrevista nessa terça-feira (19/05) que “ainda bem” o “monstro chamado coronavírus” veio para alertar a população sobre a necessidade do Estado. O depoimento foi dado durante live com o jornalista Mino Carta.

O político afirmou que este é o pensamento que vem à mente quando defensores das privatizações falam em vender “tudo que é público”.

“O que eu vejo? Quando eu vejo os discursos dessas pessoas, quando eu vejo essas pessoas acharem bonito que ‘tem que vender tudo o que é público‘, que ‘o público não presta nada’, ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus”.

Lula alfinetou os favoráveis às privatizações e os chamou de “cegos” que vão começar a enxergar a capacidade do Estado por conta da crise.

“Porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise do coronavírus, somente o Estado pode resolver isso, como foi a crise de 2008″. Na época da data citada, o petista era o presidente eleito do Brasil.

Durante a live, Lula chamou a elite brasileira de “grosseira e raivosa” e disse que é contrária aos direitos trabalhistas. Ainda, ele acusou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de não ter repassado o auxílio emergencial de R$ 600 concedido aos afetados pela crise do novo coronavírus.

Compartilhe