Vitória da Conquista deve receber R$ 17,7 milhões investimentos

O município de Vitória da Conquista tem previsão de receber R$ 17,7 milhões em investimentos privados, com a ampliação e modernização de duas empresas e implantação de um novo empreendimento. Os três protocolos de intenções foram assinados nesta segunda-feira (18), na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), pelo vice-governador João Leão, titular da pasta.

“O trabalho de atração de investimentos não para. Temos nos esforçado para continuar alavancando a economia e gerando empregos. Eu sempre digo que empreendimentos que ampliam e modernizam são negócios que deram certo e continuam crescendo. Além de garantir 195 empregos, os protocolos vão gerar 63 novas vagas de trabalho”, diz Leão.

Os empreendimentos que serão ampliados e modernizados fazem parte do segmento plástico e pertencem ao grupo Chiacchio. A Cesbap Centro Sul Bahia Plástico vai investir R$ 6,2 milhões na ampliação de sua unidade industrial destinada à produção de tubos de polietileno, tubos e perfis de PVC e sua capacidade de produção terá um incremento de 500 toneladas/ano. Além de manter os 73 empregos existentes, vai criar 17 novas vagas de trabalho direto.

Já na ampliação da Plaschio Plásticos Chiacchio serão investidos R$ 10 milhões na produção de copos, pratos plásticos, tampas e potes plásticos recicláveis. O incremento na capacidade de produção será de 1 mil toneladas/ano. Serão mantidos os 122 empregos existentes e criados 22 novos.

“A ampliação é voltada para implantação de novas linhas de produtos e consequentemente geração de empregos. A concessão do benefício é de fundamental importância para conseguirmos alavancar os novos negócios e nos mantermos no mercado. A ideia é abrir o leque de produtos e ter condições de concorrer com marcas de fora do estado”, afirma Agnaldo Cordeiro, diretor administrativo do grupo Chiacchio.

A implantação ficará por conta da Megaferro Comércio de Ferragens e Ferramentas, que vai investir R$ 1,5 milhão para fabricação de estruturas metálicas, artefatos e armações de metais. A unidade terá capacidade para produzir 3 mil toneladas/ano, onde serão gerados 24 empregos diretos.

Compartilhe