MPF denuncia oito por fraudes de R$ 10 milhões na Caixa e no BNB; integrantes atuavam em cidades baianas

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nessa segunda-feira (30), oito integrantes de organização criminosa que atuava na região de Feira de Santana, na Bahia. O grupo obtinha empréstimos ilegais da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Banco do Nordeste (BNB) para empresas fantasmas. O MPF estima um prejuízo superior a R$ 10 milhões.

Os denunciados foram presos durante a Operação Assepticus, deflagrada no último dia 4. Ao todo, 29 mandados de busca a apreensão foram cumpridos nas cidades de Feira de Santana, Salvador, Santa Bárbara e Catu, todas na Bahia.

O MPF pede a condenação dos denunciados por participação em organização criminosa, estelionato e falsificação de documento público.

As investigações que levaram à Operação Assepticus tiveram início com provas obtidas na Operação Ali Babá, feita em 2016. Na ocasião, o MPF denunciou 11 pessoas por participarem de organização criminosa que pegava empréstimos por meio de fraude. O valor tomado não era devolvido.

Veja quem são os denunciados:

Joymmir Coutinho de Souza, denunciado na Operação Ali Babá;
Aquileade Carvalho dos Santos, ex-empregado da Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb);
Fabiano Tadeu Lefundes Sampaio;
Graziela Lisboa Marques;
Marcos Roberto Santos;
Tiago Barbosa Boaventura, gerente do BNB;
Grinalson de Alencar Dutra;
José Jesus da Silva, gerente do BNB.

Compartilhe