Aço: governo promete “defender interesse comercial” do país

A pós a declaração do presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, de que retomará a taxação sobre o aço e o alumínio brasileiros, o governo afirmou que, ao tomar conhecimento da possível medida, “está em contato com interlocutores em Washington para tratar do tema”.

O comunicado foi feito por nota conjunta do Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Economia e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

“O governo trabalhará para defender o interesse comercial brasileiro e assegurar a fluidez do comércio com os EUA, com vistas a ampliar o intercâmbio comercial e aprofundar o relacionamento bilateral, em benefício de ambos os países”, diz trecho da manifestação.

Entenda
O presidente Donald Trump anunciou em conta oficial no Twitter, na manhã desta segunda-feira (02), que vai retomar as tarifas sobre aço e alumínio brasileiros.

A medida, segundo o presidente norte-americano, decorre do fato de tanto o Brasil quanto a Argentina estarem liderando uma política de desvalorização das próprias moedas, o que prejudicaria a indústria norte-americana.

“Munição aos opositores”
Pego de surpresa com a medida, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a declaração do mandatário dos Estados Unidos de retornar a tarifa sobre importação de aço e alumínio do Brasil serve de munição para opositores do governo no Brasil. “Se for o caso, vou ligar para Trump”, disse.

Compartilhe