Bolsonaro ameaça acionar Lei de Segurança Nacional contra Lula

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ameaçou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta segunda-feira. Em entrevista, Bolsonaro disse que pode usar a Lei de Segurança Nacional após Lula prometer rodar o país denunciando o “desmonte do Estado e a perda da soberania nacional, promovidos pela atual gestão”.

“Temos uma Lei de Segurança Nacional que está aí para ser usada. Alguns acham que os pronunciamentos, as falas desse elemento, que por ora está solto, infringem a lei. Agora, nós acionaremos a Justiça quando tivermos mais do que certeza de que ele está nesse discurso para atingir os seus objetivos”, afirmou o presidente ao site O Antagonista.

Bolsonaro também citou os protestos no Chile e a “volta da turma de Cristina Kirchner” na Argentina. De acordo com ele, a situação ficará complicada se o Brasil “entrar em convulsão”. “Você pode ver no Chile, o presidente Piñera demitiu todos seus ministros, pediu perdão e continua a mesma coisa. Agora tem que se preparar, porque, na América do Sul, o Brasil é a cereja do bolo”, acrescentou Bolsonaro.

O presidente ainda comentou sobre a Lava-Jato. De acordo com Bolsonaro, a investigação foi um dos obstáculos para que governos de esquerda conseguissem o poder absoluto na América do Sul.

“Esses países de esquerda, né, que já têm governo, como lá atrás quando foi criado, até as Farc fizeram parte, o objetivo era se ajudarem para chegar ao poder. O próprio (José) Dirceu disse, algum tempo depois, que muitos que chegaram ao poder não acreditavam. E, aqui no Brasil, aconteceu um fenômeno conhecido como mensalão, como a Lava-Jato, que botou, não digo um ponto final, mas botou um obstáculo para prosseguirem nessa tentativa insana de poder absoluto.”

Compartilhe