Flordelis é suspeita de fraudar carta em que filho faz confissão

A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo e o Ministério Público do Rio de Janeiro encontraram indícios de que a deputada federal Flordelis dos Santos fraudou algumas provas relativas à morte do marido, pastor Anderson.

De acordo com informações do Extra, dados retirados dos celulares da deputada e das netas colocam sob suspeita a carta que um dos filhos da parlamentar, Lucas Cezar dos Santos, escreveu admitindo a participação no crime, o que sempre havia negado.

No dia 9 de setembro, o promotor Sérgio Luís Lopes Pereira enviou um documento à 3ª Vara Criminal de Niterói referindo-se à apreensões dos telefones celulares. O confisco evidenciou uma farsa envolvendo a deputada. Ao checarem o celular da parlamentar, a polícia descobriu que Flordelis se comunicava no WhatsApp com Andreia Santos Maia, mulher do preso Marcos Siqueira Costa, que estava no mesmo presídio dos filhos da deputada.

Flordelis enviou para a interlocutora um comprovante de transferência bancária de R$ 2 mil feito no dia 16 de setembro em seu nome para Jailton Reis Dantas. Em um trecho da conversa, a mulher diz a deputada que “pagaram o Lucas”.

Lucas estava preso na mesma cela do irmão, Flávio dos Santos Rodrigues, na época em que escreveu a carta. Em seu último depoimento à polícia, antes de ser transferido, Lucas afirmou que estava sendo coagido por Flávio a mudar o depoimento. Após a divulgação da carta, os irmãos foram separados.

Os documentos encontrados nos celulares foram encaminhados pela DH e pelo MP à Justiça para que sejam incluídos no processo respondido por Flávio e Lucas. A primeira audiência ocorrerá nesta quinta-feira (31/), no Fórum de Niterói.

Compartilhe