Procurador diz que associação comandada por Prisco pode ser extinta

Durante coletiva imprensa na sede do Ministério Público da Bahia, na manhã desta quarta-feira, 16, o procurador Geder Gomes, que comanda o Centro de Apoio Operacional da Segurança Pública e Defesa Social do Ministério Público da Bahia, disse que após investigação caso fique comprovado que houve desvio de finalidade a Associação dos Policiais e Bombeiros Militares e seus Familiares (Aspra) a entidade pode ser extinta.

“A decisão é bem clara. Suspende até o interior da deliberação. Enquanto entender a justiça, enquanto tiver elementos , enquanto tivermos investigando a necessidade da suspensão ela perdura e a possibilidade sim e ao final se ficar demonstrado o desvio de finalidade , o grau desse desvio, até uma extinção”, asseverou o procurador.

Por Jones Almeida

Compartilhe