Joice: Moro irá ao Congresso “espontaneamente” para evitar convocação

A deputada Eleita Joice Hasselmann, fala com a imprensa

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou nesta terça-feira (11/06/2019) que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, deve ir à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para prestar esclarecimentos sobre a divulgação de supostas mensagens trocadas por ele com procuradores da Lava Jato.

Para evitar uma convocação feita pelo colegiado, similar a do titular da Educação, Abraham Weintraub, Joice afirmou que está articulando uma ida “espontânea” de Moro na CCJ de ambas as Casas.

Na Câmara, deputados articulam uma convocação do ministro em plenário. Enquanto, no Senado, Angelo Coronel (PSD-BA) apresentou, na última segunda (10/06/2019), dois requerimentos para convocação de Moro e do procurador federal Deltan Dallagnol.

Vazamento
O site The Intercept divulgou, nesse domingo (09/06/2019), uma série de reportagens expondo diálogos de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, coordenador da força tarefa da Lava Jato no Ministério Público.

A publicação apresentou mensagens privadas, gravações em áudio, fotos, vídeos e documentos judiciais que foram compartilhados entre o agora ministro da Justiça e o procurador. Essa situação, no entanto, seria questionável, pois no sistema acusatório no processo penal brasileiro o acusador e o julgador não podem se misturar.

Procurado, Moro criticou a reportagem e lamentou “a falta de indicação de fonte de pessoa responsável pela invasão criminosa de celulares de procuradores. Assim como a postura do site, que não entrou em contato antes da publicação, contrariando regra básica do jornalismo”.

Compartilhe