Lauro de Freitas: Alunos da rede municipal dão aula de história para marcar os 204 anos do Levante Malê

Uma plateia atenta que lotou o Cine Teatro nesta quarta-feira (28) assistiu ao filme “Um grito de Liberdade” produzido e protagonizado por alunos do 7º ano da Escola Municipal Ana Lúcia Magalhães. O curta metragem retrata o Levante do Rio Joanes, episódio histórico da luta e resistência negras no estado da Bahia que antecede a Revolta dos Malês.

Escrito e dirigido pelo professor Antônio Cláudio Sampaio, o curta mostra um pai, interpretado pelo ator Cristóvão da Silva, que conta ao seu casal de filhos como aconteceu o grito de liberdade dos escravos e o massacre às margens do Rio Joanes. O filme, narrado no cenário real onde a história aconteceu, faz o espectador viajar até 1814.

Para o ator Cristóvão da Silva, que já participou de produções como Cabaré da Raça e Ó Paí Ó, “esse é um momento gratificante, mas de muita responsabilidade. Sou educador e vejo aqui crianças e adolescentes tendo a oportunidade de participar da valorização da história da cidade”.

Intérprete de um dos filhos, o aluno Caique Barbosa elogiou a iniciativa. “Foi muito especial participar deste projeto. A história é muito esquecida. Temos que agradecer aos professores Gildásio e Cláudio, nossos mestres por incentivar os alunos a produzirem e a trazer a nossa história à tona”.

Após a exibição do filme, personalidades do município receberam o certificado “Um grito de Liberdade”. Além do ator Cristóvão da Silva, foram certificados o historiador Gildásio Freitas, responsável por resgatar a história do levante e o professor Coriolano Oliveira, incentivador e divulgador da história.

“Hoje é um dia especial. Há 20 anos descobri o levante do Rio Joanes, um achado maravilhoso em meio às centenas de pesquisas que já realizei. Este fato histórico mostra uma participação ativa contra a escravidão em Santo Amaro de Ipitanga. Me debrucei e comecei a divulgar este episódio. A adesão de outros interessados como Gildásio e Cláudio foi fundamental. Que essa data, que hoje completa 204 anos, seja cada vez mais lembrada”, destacou Coriolano.

O filme foi produzido para a Mostra de Filmes Educa 7 Minutos, promovida pela Secretaria de Educação de Lauro de Freitas. Coordenadora das Ações da Cidade Educadora da SEMED, Idaci Ferreira falou da provocação feita pelo professor Gildásio em levar a história do Levante do Rio Joanes para além das telonas. “A SEMED fica muito feliz com o resultado do Educa 7 e vamos topar sim o desafio de ampliar para o teatro este projeto que produz e conta história de Lauro de Freitas.

À tarde os alunos das escolas Ana Lúcia Magalhães e Barro Duro participaram de uma aula de campo com o professor Antônio Cláudio, na praia de Buraquinho. O filme foi exibido novamente na Barraca da Gávea, na praia de Vilas do Atlântico e, em seguida, o professor Coriolano Oliveira conduziu uma roda de conversas sobre a Revolta dos Malês, movimento posterior ao Levante do Rio Joanes, uma das mais importantes revoltas ocorridas na Bahia contra a imposição do catolicismo aos negros e contra o preconceito.

Compartilhe