PSOL pede na Justiça Eleitoral cassação do mandato da prefeita de Aurelino Leal

A Prefeita de Aurelino Leal, Elisângela Ramos (PP-BA), reeleita nas eleições do ano passado, popularmente conhecida como “Liu Andrade” da Coligação ” Aurelino Leal Não Pode Parar!”, pode ter o mandato cassado caso seja comprovado pela Justiça Eleitoral as denúncias de crimes eleitorais cometidos pela gestora durante campanha à reeleição. O PSOL entrou com uma Ação de Investigação Judicial, processo nº 0000349.-72.2016.6.05.0073, para apurar indícios .de compra de votos, utilização indevida do dinheiro público com fins eleitorais, abuso de poder econômico e campanha antecipada em veículos de comunicação da região. Nesta sexta-feira (5) a Justiça cassou o mandato do prefeito de São Mateus, Daniel Barbosa, por ter feito distribuição de água irregular no período de campanha. O julgamento da Ação será em 15 de maio, às 9:30hs, no Fórum de Ubaitaba, com base na Lei Complementar nº 64\90, onde a atual prefeita terá que responder às acusações e comprovar idoneidade para não perder a administração municipal ou ser obrigada a pagar uma multa indenizatória. Caso o mandato seja cassado, serão realizadas novas eleições na cidade. “Diante do contexto de crise política e escândalos de corrupção precisamos, mais do que nunca, denunciar a utilização do dinheiro público para comprar votos.É um absurdo explorar a pobreza e exclusão da população para se manter no poder. O município encontra-se estagnado, fruto dos desvios que foram feitos no período da campanha”, afirma o Presidente Estadual do PSOL na Bahia, Ronaldo Santos.

Compartilhe