São Paulo vence o Bahia e sobe para 2º no Brasileirão

Ainda sonhando com o título do Campeonato Brasileiro, o São Paulo cumpriu dessa vez a sua tarefa na perseguição ao líder Cruzeiro. Neste sábado, contando com belos gols de Rogério Ceni e Paulo Henrique Ganso, o time derrotou o Bahia por 2 a 1, no Morumbi, em partida válida pela 29ª rodada, o que lhe rendeu, mesmo que provisoriamente, a vice-liderança da competição.

Afinal, com a vitória, o São Paulo chegou aos 52 pontos, com quatro a menos do que o Cruzeiro e dois a mais do que o terceiro colocado Internacional, que vão entrar em campo neste domingo. Já o Bahia segue com 30 pontos, na zona de rebaixamento, em 17º lugar e sob risco de ser ultrapassado neste domingo por Botafogo e Coritiba.

Na luta contra o rebaixamento, o Bahia volta a entrar em campo na próxima terça-feira, ? s 21h50, quando vai receber o Atlético Mineiro, na Fonte Nova, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. No dia seguinte, ? s 22 horas, o São Paulo duelará com a Chapecoense na Arena Condá.

O JOGO – Sem Alexandre Pato, o técnico Muricy Ramalho optou por atuar com apenas um atacante de origem – Alan Kardec -, adiantando Kaká, já que Luis Fabiano ficou no banco de reservas. O início do jogo, porém, foi tímido com o marasmo sendo quebrado aos 15 minutos, por Michel Bastos, que invadiu a grande área e chutou forte, obrigando o goleiro Marcelo Lomba a realizar uma grande defesa para evitar que o placar da partida fosse aberto.

Aos poucos, o São Paulo conseguiu impor o seu melhor toque de bola, mas seguia com dificuldades de penetração na grande área do Bahia. Isso levava os jogadores a apostarem nas finalizações de fora da grande área, mas quase todas não tinham a direção da meta defendida por Marcelo Lomba. Já o Bahia tentava apostar nos contra-ataques para surpreender o São Paulo, mas também sem muito êxito.

Assim, o jogo ficou morno e embolado no meio-de-campo, ainda mais que os são-paulinos pouco atacavam pelos lados, com Hudson e Alvaro Pereira tendo praticamente apenas preocupações defensivas. Ainda assim, o São Paulo abriu o placar antes do intervalo. Aos 39 minutos, Rogério Ceni cobrou falta com categoria. Marcelo Lomba até tocou na bola, mas não evitou que a bola entrasse no ângulo direito da sua meta, no 123º gol do goleiro e ídolo são-paulino.

Em vantagem, o São Paulo controlou o início do segundo tempo, jogando em ritmo lento, até para esfriar o confronto. E aos dez minutos o time perdeu uma boa chance de ampliar a vantagem. Kaká cobrou escanteio, Rafael Toloi desvia no primeiro pau, mas Edson Silva, quase embaixo da trave, não conseguiu tocar na bola para que ela entrasse.

No décimo jogo de Alan Kardec sem fazer gols, Muricy optou por trocá-lo por Luis Fabiano. Mas quem ameaçou em seguida foi o Bahia. Em uma jogada rápida e de troca de passes, Henrique acionou Diego Macedo, que chutou forte, levando Rogério Ceni a realizar boa defesa.

Com a partida indefinida, Gilson Kleina renovou o setor ofensivo do Bahia com as entradas Emanuel Biancucchi e William Barbio. Mas quem marcou foi o São Paulo. Aos 33 minutos, Paulo Henrique Ganso avançou desde o meio-de-campo e, perto da grande área, finalizou no canto esquerdo, fazendo 2 a 0.

O São Paulo ainda marcou mais uma vez, com Luis Fabiano, mas a arbitragem anotou corretamente o impedimento do centroavante. Já no final, aos 42 minutos, o Bahia diminuiu com Fahel, de cabeça, após cruzamento de Guilherme Santos. Aí, a equipe esboçou uma pressão, mas o São Paulo conseguiu sustentar a vantagem e a vitória por 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 1 BAHIA

SÃO PAULO – Rogério Ceni; Hudson, Rafael Toloi, Edson Silva e Alvaro Pereira; Denilson, Souza (Maicon), Michel Bastos (Boschilia) e Paulo Henrique Ganso; Kaká e Alan Kardec (Luis Fabiano). Técnico: Muricy Ramalho.

BAHIA – Marcelo Lomba; Railan, Demerson, Lucas Fonseca e Guilherme Santos; Rafael Miranda, Bruno Paulista (Fahel), Diego Macedo (Emanuel Biancucchi) e Marcos Aurélio; Rafinha (William Barbio) e Henrique. Técnico: Gilson Kleina.

GOLS – Rogério Ceni, aos 39 minutos do primeiro tempo, e Paulo Henrique Ganso, aos 33, e Fahel, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ).

CARTÕES AMARELOS – Michel Bastos, Kaká, Paulo Henrique Ganso, Luis Fabiano e Maicon (São Paulo); Guilherme Santos e Rafael Miranda (Bahia).

RENDA – R$ 793.340,00.

PÚBLICO – 22.055 torcedores.

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Compartilhe