Edward Snowden: ‘Mais documentos sobre o que EUA fazem dentro do Brasil’

Edward Snowden, o homem mais procurado do planeta, concedeu
entrevista ao “Fantástico”. Ele foi capaz de revelar milhares de
documentos utrassecretos e mostrar como funcionava todo o processo de
espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos.

Snowden falou sobre sua vida na Rússia, onde está asilado há dez
meses, e contou sobre seu dia a dia dentro de um hotel que está
hospedado.

O rapaz de 29 anos afirmou quando achou necessário juntar e vazar os documentos para o público.

“O ponto sem volta para mim foi quando vi, no Congresso, James
Clapper, o chefe da espionagem americana. Ele levantou a mão, jurou
dizer a verdade. Perguntaram para ele: ?Os Estados Unidos monitoram
informações de milhões de americanos?? E ele disse: ?Não?. E eu sabia
que era mentira. Os deputados da comissão também sabiam que era mentira.
E ninguém disse nada.”

As lembranças mais duras foram os 40 dias que ele passou na área de
trânsito do aeroporto de Moscou. A escala na Rússia foi uma armadilha
para o passaporte ser cancelado.

” Foi muito tenso. Você não sabe o que vai acontecer naquele dia. O
que vai acontecer enquanto você dorme. Se alguém vai bater na porta. Se
alguém vai derrubar a porta.”

No final da entrevista, Snowden revelou se sofreu algum tipo de arrependimento.

“Sabe… Acho que não… Eu sentia que devia tornar isso público, com
responsabilidade. E a maneira de impedir que a minha opinião
prevalecesse, foi fazendo parceria com jornalistas competentes, e
instituições sérias, que confio, que iriam checar as informações.”

Ele ainda afirmou que tem muito mais revelações sobre o Brasil.

” Com certeza, tem mais documentos que vão mostrar a brasileiros e ao
mundo o que os Estados Unidos estão fazendo dentro do Brasil e também
da Inglaterra e outros países também.”

Compartilhe