Prostituição e drogas movimentam 10 bilhões de libras na Grã-Bretanha

Estatíscos da Grã-Bretanha estão estudando dados sobre sexo e drogas e
suas influências sobre o país. Uma pesquisa feita recentemente
demonstra que cerca de 10 bilhões de libras são arrecadadas com vendas
de drogas ilícitas e serviços sexuais, o que totaliza 1% da economia
britânica.

O Office for National Statistics (ONS), instituto nacional de
estatísticas da Grã-Bretanha divulgou nesta quinta-feira, 29 de maio, um
relatório com todos estes dados visando adequar as contas públicas do
país ao modelo da União Europeia, até setembro.

De acordo com a ONS, a parte mais difícil do trabalho é encontrar
estimativas precisas do consumo de drogas e movimentação da prostituição
no país. Os dados são baseados em qualidade variável, com as
estimativas da atividade ilegal relacionada ? s drogas superiores ? s da
prostituição, porém, estas estimativas ainda são inferiores ? s
estimativas de atividade legais.

Apesar da legalização da prostituição, bordéis, cafetões e
publicidade são proibidos na Grã-Bretanha. Segundo a ONS, esse fato
dificulta contabilizar a quantidade de profissionais do sexo que atuam
no país. O instituto acredita que em 2004 existiam ao menos 58 mil
prostitutas na Grã-Bretanha e que este número deve ter aumetado
juntamente ao número de homens com mais de 16 anos.

Ainda dentro do estudo, a ONS, com base em pesquisas holandesas,
apurou que, por semana, prostitutas gastam aproximadamente 125 euros com
roupas para o trabalho e preservativos.

Compartilhe