Saúde de Genoino piorou após retorno ao presídio, diz defesa

A defesa de José Genoino informou hoje (26) ao presidente do Supremo
Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que o estado de saúde do
ex-deputado piorou após o retorno ao Presídio da Papuda, no Distrito
Federal. Diante do novo relatório médico apresentado, Genoino pede
urgência no julgamento do recurso apresentado  ao plenário da Corte para
voltar a cumprir pena domiciliar. A liberação do recurso para
julgamento depende de Barbosa, relator das execuções penais dos
condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Segundo o advogado Luiz Fernando Pacheco, Genoino apresentou “três
episódios de crise hipertensiva, com elevação dos níveis pressóricos
sistólicos, que requereram uso de medicação de urgência e apresentou
alteração de seu perfil de coagulação”.

No dia 30 de abril, o
ex-deputado voltou a cumprir pena no Presídio da Papuda por determinação
do ministro Joaquim Barbosa. Genoino foi condenado a quatro anos e oito
meses de prisão em regime semiaberto na Ação Penal 470,  mas cumpria
prisão domiciliar temporária, desde dezembro do ano passado, devido ao
seu estado de saúde. Ele tem problemas cardíacos.

O
ex-parlamentar teve prisão decretada em novembro do ano passado e chegou
a ser levado para a Papuda. Mas, por determinação de Barbosa, ganhou o
direito de cumprir prisão domiciliar temporária. Durante o período em
que ficou na Papuda, Genoino passou mal e foi levado para um hospital
particular.

Compartilhe