Inscrições para o Enem podem ser feitas até 23h59min de hoje

Quem quiser participar da edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem até hoje (23) para acessar o sistema. O prazo será encerrado ? s 23h59 e não será prorrogado, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela prova. As inscrições devem ser feitas no site oficial do exame.

Após o prazo, os candidatos que não têm isenção na taxa de inscrição podem pagar o boleto no banco até a próxima quarta-feira (28). A taxa de inscrição custa R$ 35. Ficam isentos da cobrança todos os alunos de escola pública ou que comprovarem renda familiar mensal inferior a R$ 1.086.

Na quinta-feira (22), o Enem superou a marca dos 7 milhões de inscritos e bateu o recorde alcançado em 2013. Segundo o balanço mais atualizado, são 7.769.000 candidatos que farão a prova nos dias 8 e 9 de novembro.

A expectativa é que até 8,2 milhões de pessoas se inscrevam nesta edição. Em 2013, foram 7,1 milhões de candidatos, e mais de 5 milhões fizeram os dois dias de prova.
Até o momento, São Paulo é o estado com o maior número de estudantes no Enem 2014: até as 16h20 de quinta-feira, os paulistas haviam feito 1.085.438 inscrições. E as mulheres continuam sendo maioria de inscritos em todo o país: 4.115.318 ao todo, contra 2.903.435 homens.

O exame deverá ser usado pelas 115 universidades federais brasileiras para acesso a cursos de graduação. Os candidatos podem tirar dúvidas sobre a inscrição em um passo a passo no site enem.inep.gov.br.

Transexuais podem usar nome social
Candidatos travestis ou transexuais poderão usar o nome social para prestar o Enem. Para isso, precisarão fazer a solicitação ao Inep, por telefone, durante o prazo de inscrição.
Segundo o site, “o participante travesti ou transexual que desejar ser identificado por nome social nos dias e locais de realização do exame deve fazer essa solicitação pelo telefone 0800 616161, até o final do período de inscrição”. O edital do Enem 2014, no entanto, não faz nenhuma referência ao uso do nome social pelos  candidatos.

Detectores de metal
No dia 8 de maio, o MEC anunciou que nesta edição serão aperfeiçoados os procedimentos de segurança contra fraude na aplicação do exame. Os fiscais poderão, inclusive, usar detectores de metais portáteis para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do Enem.

O detector poderá ser utilizado em qualquer estudante inscrito, a não ser que a pessoa apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de monitoramento. O aparelho também poderá comprovar o uso indevido de celulares para postar fotos do exame nas redes sociais ? infração que acabou eliminando dezenas de jovens nas últimas duas edições.

Segundo o MEC, este ano o edital foi traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e o site do Enem terá uma versão do edital incorporada a um sistema de computação acessível a cegos, chamado Dosvox.

Compartilhe