Após ordem de ministro, ex-diretor da Petrobras entrega passaporte

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa entregou nesta
terça-feira seu passaporte ? Justiça Federal em Curitiba, conforme
determinação do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal
(STF). A ordem saiu para todos os investigados na Operação Lava Jato,
como uma medida preventiva contra uma possível fuga do país.

Costa foi libertado na segunda-feira (19) por decisão de Zavascki. No
entanto, em ofício enviado ao juiz Sérgio Moro, o ministro reviu
decisão anterior e resolveu que os demais investigados continuem presos
até que ele analise todo o material da investigação. Zavascki decidiu
também que os processos sejam suspensos e remetidos ao Supremo pela
presença de parlamentares citados nas ações, como o deputado federal
André Vargas (sem partido-PR) e Luiz Argôlo (SDD-BA).

Com a decisão do ministro, vão continuar presos 11 acusados que
respondem a quatro ações penais, entre eles o doleiro Alberto Youssef.
Zavascki disse que vai aguardar parecer do Ministério Público Federal
(MPF). “Eu não tenho condição de dizer quem vai ficar preso e quem é que
não ficará preso, enquanto não receber todo o material. Sem conhecer,
não quero tomar decisões precipitadas”, disse o ministro.

Compartilhe